segunda-feira, junho 12, 2006

"Em nome da terra"-II


"Querida. Veio-me hoje uma vontade enorme de te amar. E então pensei: vou-te escrever. Mas não te quero amar no tempo em que te lembro. Quero-te amar antes, muito antes. É quando o que é grande acontece. E não me digas lá porquê. Não sei. O que é grande acontece no eterno e o amor é assim, devias saber. Ama-se como se tem uma iluminação, deves ter ouvido. Ou se bate forte com a cabeça. Pelo menos comigo foi assim. Ou como quando se dá uma conjugação de astros no infinito, deve vir nos livros. Ou mais provavelmente esse tempo nunca pára de existir, que é quando realmente existe o que vale a pena existir. Vou pensar melhor a ver se eu próprio entendo."

Vergílio Ferreira

(fotografia de Luí­s Miguel Mateus)

Etiquetas:

5 Comments:

Blogger salteadora said...

Lindo, lindo

9:53 da tarde  
Blogger Alexandra said...

Que texto tão belo!!!!!

Vim agradecer e retribuir a visita bem como a linda prenda que me deixou. Cheguei aqui e encontro algo tão belo!!!

Parabéns!

Até...

11:48 da tarde  
Blogger Cacau said...

Gostei!! Lindo! Lindo!

:)

De que livro é?

Beijo Beijo

8:40 da tarde  
Blogger Lua Obscura said...

Chama-se "Em nome da terra" de Vergílio Ferreira. Vale a pena ler, autêntica prosa poética, bem ao estilo do autor.

11:17 da tarde  
Blogger leonoralmeida said...

Este texto belissimo coloca-se face a uma vulnerabilidade substantiva a todo ser humano que é a velhice. Para além da sua vertente adjectiva que é a degradação do corpo antes belo . vivo e actuante ,o autor recorre à sua memória para prosseguir o seu caminhonum meio adverso( o lar de 3º idade) e sobreviver num local onde a degradação da condição humana era patente.
Faz-nos acreditar que a imaginação é o apanágio de todos nós, em todas as épocas e em todos os momentos do nosso percurso de vida, até o cerebro nos atraiçoar como aconteceu com a sua mulher a quem é dirigida esta bela carta. Esta linda carta testemuna o que de belo existiu na vida do autor, mantendo vivo um sentimento sublime e cheio de esperança, e recorda-nos que estamos na fila, num caminho de constante aprendizagem, sendo a criatividade a forma de sobrevivencia em todo s os momentos.obrigada pelo lindo texto escolhido

11:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer