domingo, novembro 19, 2006

Beethoven, Cecilia Bartoli, Händel e Bethânia...














Tudo começa com um copo de vinho e um travo musical a propósito de Beethoven e da 9ª sinfonia:
Diz uma amiga apaixonada pelo mestre, explicando onde nasceu essa paixão:
"Começou num concerto. No final senti-o como se ele estivesse lá para me aproximar da sua música, para que eu compreendesse a sua música.
Depois disso todas as vezes que ouvia Beethoven sentia a presença dele. É uma música tão humana e tão emocional..."

De seguida ouvia-se já a voz inebriante de Cecilia Bartoli, ao som de Händel:

Händel
Lascia la spina, cogli la rosa
Aria del piacere

Lascia la spina,
cogli la rosa;
tu vai cercando
il tuo dolor.
Canuta brina,
per mano ascosa,
giungerà quando
nol crede il cor.

Händel
Un pensiero nemico di pace
Aria della bellezza

Un pensiero nemico di pace,
fece il Tempo volubile edace,
E con l'ali la falce gli diè.
Nacque un altro leggiadro pensiero,
per negar sì rigido impero,
ond'il Tempo più Tempo non è.














A seguir o registo era outro, Maria Cristina Kiehr cantando Benedetto Ferrari:

Cantata spirituale (Seconda parte)

Ahi, miserella ascolta
i tuoi vani diletti
i piaceri, i contenti
inducono, conducono
o pene, o stenti,
tè stessa al cieco inferno.
Deh, si, deh mira una volta
del tuo celeste amante
le ferite e i tormenti
che chiamano, richiamano
o, dolci accenti,
tè stessa el cielo eterno.
E pure, anima mia
non sai che sia dolore,
ancor non senti amore?














E porque a música é de embriaguez constante, e povoa todo o nosso universo, continua-se no vinho, não se abandona a música, vai-se até aos caminhos da Bethânia:

Cantada (depois de ter você)

Depois de ter você
Pra que querer saber
Que horas são?

Se é noite ou faz calor
Se estamos no verão
Se o sol virá ou não
Ou pra que é que serve
Uma canção como esta?

Depois de ter você
Poetas para quê?
Os deuses, as dúvidas
Pra que amendoeiras pelas ruas?
Pra que servem as ruas?
Depois de ter você...

Pra rua me levar

Não vou viver
Como alguém que só espera um novo amor
Há outras coisas no caminho onde eu vou
Às vezes ando só trocando passos com a solidão
Momentos que são meus e que não abro mão

Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar e nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora

Vou deixar a rua me levar
Ver a cidade se acender
A lua vai banhar esse lugar
E eu vou lembrar você

É, mas tenho ainda muita coisa pra arrumar
Promessas que me fiz e que ainda não cumpri
Palavras me aguardam o tempo exato pra falar
Coisas minhas talvez você nem queira ouvir

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger LA said...

Aparece no blog e no Encontro:
http://lauroantonioapresenta.blogspot.com/
Abraço. LA

5:56 da manhã  
Blogger Lua Obscura said...

Já votei no blog!!! Com alguma dificuldade, pelo interesse que cada um apresenta, no entanto lá me decidi com um pé no segundo e o outro pé no terceiro.

8:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer