terça-feira, dezembro 11, 2007


A catedral verde

Autor - João Aguiar







Sinopse:
Fantasmas do passado e do presente empenham-se em inquietá-lo: a entrega de Macau, o limiar do novo milénio, a sua crescente inadequação ao mundo que o cerca são outros tantos factores de perturbação e desassossego. Ainda por cima, deparam-se-lhe alguns factos inquietantes: dois casos de amor "maldito", a procura de um velho diário, uma pista que poderá conduzir a uma descoberta histórica interessante. Afinal, Adriano Carreira dificilmente encontrará a paz com que sonhava...


A Rainha estrangulada
(Os reis malditos, volume 2)
Autor: Maurice Druon







Sinopse:
Quando em 1314, Filipe IV manda queimar em praça pública Jacques de Molay, Grão-Mestre dos Templários, este lança uma maldição sobre o rei e os seus descendentes. "A Rainha Estrangulada" começa exactamente com a morte de Filipe IV e com a ascensão ao poder do seu filho, Luís X. Rodeiam-no Carlos de Valois, seu tio, que o considera um fraco e planeia usurpar-lhe o poder, e Enguerrand de Marigny, um ambicioso conselheiro real. Nos calabouços vive ainda a sua mulher, Margarida de Borgonha.

Comentário:
"A catedral verde" encerra a trilogia composta por "Os comedores de pérolas" e "O Dragão de fumo". Enquanto os dois primeiros eram passados em Macau, no último livro, Adriano Carreira encontra-se em Vale de Monges, numa casa herdada por uma tia, numa procura do Graal pessoal. Nesta procura, Adriano envolve-se em algumas peripécias que resultam numa contemplação de mistérios e numa reflexão pessoal. E, de facto, este último livro envolve uma busca interior, mais afastado das aventuras inesgotáveis e imparáveis de Adriano, sendo muito mais reflexivo. Mas no final surge uma possibilidade de continuação, porque a personagem o permite, sempre ávido de novas aventuras, embora, aparentemente, mais calmo.
"A rainha estrangulada" é o segundo volume da colecção "Os Reis malditos", iniciada com "O Rei de ferro". Se no primeiro volume temos o reinado de Filipe IV, o Belo, e a condenação do grão-mestre dos Templários, com a respectiva maldição lançada, no segundo temos já Luís X, o Teimoso, que sobe ao trono depois da morte do pai, e os problemas que envolvem a sua desejada separação de Margarida de Borgonha, presa após o adultério. Escrito de forma clara, "A rainha estrangulada" cumpre o seu papel e deixa a vontade de permanecer na leitura dos restantes volumes.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Spectrum said...

Continuo a seguir a tua linha editorial com muito interesse. Terás de alterar o meu link. Roubaram-me o outro blog. E nãi estou a brincar. Tal como o endereço da caixa de correio antiga.
Beijos

6:26 da tarde  
Blogger Spectrum said...

Hum, desististe?
Bom 2008 para ti.
Beijos

10:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer